Castanha do Pará – Crua

Uma pequena castanha-do-pará recarrega em segundos os níveis de selênio. Este mineral é essencial para acionar enzimas que combatem os radicais livres, pois se liga a algumas proteínas já existentes em nosso corpo para formar enzimas antioxidantes.

Add to wishlist

Compartilhar:

Categoria:

Descrição

Uma pequena castanha-do-pará recarrega em segundos os níveis de selênio. Este mineral é essencial para acionar enzimas que combatem os radicais livres, pois se liga a algumas proteínas já existentes em nosso corpo para formar enzimas antioxidantes.

Fortalece as defesas do organismo, controla a liberação da insulina e aumenta a sensação de saciedade, fonte de zinco e magnésio.

O Selênio também protege os neurônios contra doenças degenerativas como Alzheimer. Estudos comprovaram que a ingestão de 2 Castanhas-do-Pará por dia é o suficiente para aumentar em 65% o Selênio no sangue.

Apesar de fazer bem, deve ser consumido com moderação, uma vez que, em excesso, o selênio não vai potencializar sua ação, mas sim se tornar tóxico. Mas claro, que comer mais que um em um dia, não fazer mal, o que não pode é comer muitos todos os dias.

As sementes ainda contêm quantidades significativas de magnésio (106%), fósforo (104%), manganês (58%), vitaminas do complexo B (especialmente a tiamina, 54%), zinco (43%), vitamina E (38%) e fibras (30%). Estas porcentagens também têm como base 100g de castanhas e uma correlação com as recomendações diárias para um indivíduo adulto. Elas contêm ainda, cálcio, potássio e ferro. Considerando as propriedades mencionadas vejamos quais são os benefícios da castanha-do-pará para a saúde.

Apesar de ser muito gordurosa, e apresentar uma parcela significativa de gorduras do tipo saturada (22% da composição de gorduras), a castanha do Pará possui ácidos graxos (oleico e palmitoleico) que ajudam a aumentar os níveis de colesterol HDL e a diminuir os de colesterol LDL. O colesterol do tipo HLD ajuda a evitar doenças cardíacas, já o excesso de LDL está muito associado à ocorrência de aterosclerose, processo inflamatório nas artérias que pode provocar infartos. Um estudo feito com jovens obesos constatou que a ingestão diária de 15 a 25 g de castanha do Pará diminui os níveis de colesterol total e LDL.